quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Crianças devem entrar em contato com bactérias para evitar alergias, diz estudo


Crianças que entram em contato com bactérias ficam menos dispostas a desenvolver doenças alérgicas posteriormente. A conclusão é de pesquisa realizada pela Universidade de Copenhague.
No estudo, que contou com 400 crianças, as que apresentavam variedade maior de bactérias no intestino demonstraram ter menor riscos de desenvolver doenças alérgicas posteriormente em relação às que tinham menos micro-organismos.
Na opinião de Hans Bisgaard, autor do estudo, destaca a importância do parto normal para o bebê para a exposição a bactérias. “Se a criança nasce por via vaginal, ela encontra a primeira bactéria a partir do reto da mãe; já por cesariana, o recém-nascido tem pouco contato com micro-organismos. Esse é um dos motivos pelos quais muitas crianças nascidas por cesariana desenvolvem alergias”, explica.
No útero e durante os primeiros seis meses de vida, as defesas imunológicas da mãe protegem a criança. Portanto, as bactérias da flora dos recém-nascidos ficam afetadas por qualquer antibiótico que a mãe tome.
De acordo com Bisgaard, o que importa é que a criança seja exposta a um grande número de bactérias diferentes no início da vida, quando o sistema imunológico está em desenvolvimento e "aprendizagem ", pois o tempo que a criança é imunologicamente imatura e pode ser influenciada por bactérias é breve, e termina poucos meses após o nascimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...